Coluna Gestão e Negócios – Os Chilenos avançam e a fórmula da Odebrecht para reter conhecimento

Loja Perini Master em Salvador

Os Chilenos avançam

Essa notícia é da coluna Vertical do Jornal O povo escrita por Jocélio Leal o grupo chileno Cencosud  o mesmo que adquiriu o Super Familia rede de supermercados de Fortaleza com 5 lojas adquiriu em Abril deste ano por US$ 27,7 milhões, 100% das ações da Perini, empresa que possui oito unidades no setor alimentício em Salvador. A Perini começou como uma padaria e hoje possui 8 lojas das quais 4 estão localizadas em shopping centers são 800 funcionários, mais de 21 mil itens nacionais e importados e 2 mil produtos de fabricação própria. A Perini virou referência de lugar onde é possível encontrar os produtos de melhor qualidade no gênero alimentício, em Salvador. Para manter a qualidade dos produtos, conserva-se o processo artesanal na produção, além de escolher cuidadosamente desde a matéria-prima aos fornecedores. Essa operação mostra que o mercado Brasileiro esta cada vez mais despertando interesse dos investidores estrangeiros.

A fórmula da Odebrecht para reter conhecimento

Há cerca de 15 anos, a Odebrecht resolveu investir mais na gestão do conhecimento e passou a estimular os funcionários a compartilhar o que aprendiam no trabalho.

Foi com essa proposta que a empresa criou uma plataforma online onde todos deveriam registrar diariamente um aprendizado, mas não funcionou, pois poucos usavam a plataforma.

Gestão de conhecimento é um termo pomposo para um problema muito comum: encontrar meios de preservar e de fazer circular as informações vitais para o dia-a-dia de uma empresa

Esses dados, que estão dispersos na cabeça de todos,  vão desde o simples número de telefone de um fornecedor, até detalhes de projetos e contratos, passando pelos motivos pelos quais uma solução foi escolhida para certa questão, e não outra.

A gestão de conhecimento existe para fazer com que todos tenham acesso aos dados necessários para trabalhar bem, e na mesma direção. Além disso, impede que informações importantes sejam perdidas com a mera saída de um funcionário da empresa.

Mudança de estratégia o compartilhamento de aprendizado na empresa passou a ser feito de forma bem mais informal os funcionários se dividem por especialidade e têm autonomia para manter contato, marcar reuniões periódicas e trocar experiências agora a preocupação é criar uma cultura de colaboração.

Leia Mais no Portal Exame

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s