O poder da inovação

Por Fernando Viel

Antes de citar estratégias para inovar, veja o que significa inovação.

Inovação significa novidade ou renovação. A palavra é derivada do termo latino innovatio, e se refere a uma idéia, método ou objeto que é criado e que pouco se parece com padrões anteriores. Hoje, a palavra inovação é mais usada no contexto de idéias e invenções assim como a exploração económica relacionada, sendo que inovação é invenção que chega no mercado.

Inovação pode ser também definida como fazer mais com menos recursos, por permitir ganhos de eficiência em processos, quer produtivos quer administrativos ou financeiros, quer na prestação de serviços, potenciar e ser motor de competitividade. A inovação quando cria aumentos de competitividade pode ser considerada um fator fundamental no crescimento económico de uma sociedade.

O que você pode fazer para inovar, na sua profissão, produto e ou serviço? Para inovar você deve aumentar a habilidade cerebral de criar e como fazer? Fazendo 3 perguntas, quais?
O que posso fazer para trabalhar o lado direito e esquerdo do cérebro para ser mais criativo?
O que posso fazer para renovar esse produto ou serviço?
Que informações posso juntar para criar um novo produto ou serviço?

Lembre-se que idéias surgem quando estamos tranquilos, relax, descontraídos.

Sugestão: faça essas perguntas frequentemente e relaxe, saia para passear, descansar e a qualquer momento pode vir uma resposta eficiente e eficaz para inovar.

Saiba que inovações foram feitas basicamente por perguntas como estas que foram citadas e do nada surgiram idéias. Comece a observar grandes, médias e pequenas inovações lançadas no mercado, foram feitas através dessa estratégia até mesmo sem perceber porque quando perguntamos ao cérebro, começa a procurar respostas e ela surge melhor quando estamos com o estado emocional fortalecido, enriquecido, calmo, feliz, tranquilo, sereno, entusiasmado, apaixonado ou em paz.

Segundo Peter F. Drucker na sua obra The Essential Drucker, defende que existem pelo menos três condições que têm que ser cumpridas para que uma inovação tenha sucesso.

As três são óbvias, mas frequentemente negligenciadas.

1. Inovação é trabalho.

Exige conhecimento. Muitas vezes exige um grande engenho. E há claramente inovadores de maior talento do que o resto de nós. Além disso, os inovadores raramente trabalham em mais do que uma área. Apesar de toda a sua enorme capacidade inovadora, Edison apenas trabalhava na área da electricidade. Na inovação, assim como em qualquer outra iniciativa, há talento, há engenho e há predisposição. Mas, no final, a inovação transforma-se num trabalho difícil, centralizado e intencional que faz grandes exigências de diligência, persistência e de empenho.

Se isto não existir, não haverá talento, engenho ou conhecimento que ajudem.

2. Para ter sucesso, os inovadores têm que se basear nos seus pontos fortes.

Os inovadores de sucesso analisam um conjunto vasto de oportunidades. Mas depois perguntam: “Qual destas oportunidades é adequada para mim, para esta empresa, utiliza aquilo em que nós (ou eu) somos competentes e mostrámos ter capacidades em termos de desempenho?” Obviamente, quanto a isto, a inovação não é diferente de qualquer outra iniciativa. Mas pode ser mais importante na inovação basearmo-nos nos nossos pontes fortes devido aos riscos da inovação a ao aumento do conhecimento e da capacidade de desempenho que daí resulta. E na inovação, como em qualquer outro empreendimento, também tem que haver uma adequação temperamental. As empresas não têm um bom desempenho numa coisa que não respeitam. Os inovadores, da mesma forma, têm que estar temperamentalmente em sintonia com a oportunidade inovadora. Tem de ser importante para eles e tem de fazer sentido.

De outra forma, não estarão disponíveis a investir trabalho persistente, árduo e frustrante que a inovação de sucesso exige sempre.

3. A inovação é um efeito da economia e da sociedade.

Uma mudança no comportamento dos clientes, dos professores, dos agricultores, dos cirurgiões, das pessoas em geral, normalmente está associado a uma mudança no processo, i.e., à forma como se trabalha e produz alguma coisa.

A inovação, por conseguinte, tem de estar sempre próxima do mercado, tem de se centrar no mercado, sem dúvida tem de ser impulsionada pelo mercado.

Na biblia está: “Peça e receberás. Busque e encontrarás. Bata, e a porta se abrirá.”

E quanto mais você ler, viajar, conversar, ou seja, tiver várias referências você irá aumentar a probabilidade de ser inovador.

Pense nisso, pergunte, relaxe, entre em ação e seja inovador.

Fernando Viel – Coach Executivo e Palestrante
http://www.viel-treinamentos.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: