Profissionais mais experiente x chefes mais novos: saiba como resolver os atritos

Para especialistas, a liderança não está associada ao tempo de trabalho, mas à maturidade e ao merecimento

Infomoney

Na novela Insensato Coração, os personagens Raul (Antônio Fagundes) e Carol (Camila Pitanga) vivem uma relação de trabalho conturbada. Um dos motivos deles discordarem tanto pode ser a questão da líder ter menos idade do que o seu liderado. Mas não é somente nas telinhas que situações como estas acontecem: na vida real, elas são mais comuns do que se imagina.

O headhunter da De Bernt Entschev Human Capital, Sérgio Souza, explica que a escolha de um líder mais jovem está diretamente relacionada com a maturidade e não com os anos de atuação no mercado de trabalho.

“Existem jovens que são mais maduros que pessoas mais velhas. Além disso, no mundo atual, estes jovens ocupam cargos de decisões estratégicas. Muitos têm uma boa formação e estudaram fora”, acrescenta.

Já o gerente de Projeto do Grupo Foco, Rudney Pereira Junior, acrescenta que esta liderança também é associada a merecimento. “O cargo é ocupado por meritocracia e não por idade”, diz.

Como resolver os atritos

Nesta relação de trabalho, os atritos acontecem por erro de ambas as partes. O profissional mais experiente muitas vezes não acata as ordens do chefe, por considerá-lo inexperiente. Já o líder pode errar por ser muito ansioso e acreditar que a pessoa mais “velha” não tenha o mesmo ritmo e energia do que ele.

Para resolver esta situação, é fundamental uma mudança de postura. Segundo Souza, o liderado mais velho tem de ter paciência com as atitudes do gestor mais novo. “Ele tem de entender que este jovem tem um conhecimento que é complementar ao seu”, acrescenta.

Já os chefes têm de saber separar as expectativas, além de conhecer e respeitar estes profissionais mais experientes e seu time. “Se ele sair atropelando tudo para atingir seus resultados, ele mostra que não está pronto para liderar. É importe ouvir, trazer para si o resultado vivenciado pelo outro”, diz.

 Tendência

Aprender a lidar com estas questões será cada vez mais necessária no mercado de trabalho, pois, segundo Pereira Junior, ter chefes mais novos será cada vez mais comum no ambiente corporativo.

“A vida útil das pessoas está aumentando. Hoje, são quatro gerações convivendo no mercado de trabalho. E a frequência de ter líderes mais novos é maior. Por isso, esta relação deve ser baseada na transparência, no companheirismo e no respeito, em todos os aspectos”, finaliza o especialista.

Fonte: Administradores.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: