Nunca vai entendê-la, mas sempre vai amá-la

Por Israel Araújo
 Esta coluna é publicada as Sextas Feiras

Alguns homens alegam ser impossível entender as mulheres. Deve ser mesmo. O comportamento dessas maravilhosas criaturas já foi comparado ao dos mercados mais complexos: “A bolsa de valores se comporta como a multidão. A multidão se comporta como as mulheres. E as mulheres são imprevisíveis.“

Como um ser humano consegue acumular tantas tarefas, responsabilidades, suportar tanta dor, criar e educar outros seres humanos, trabalhar, derrubar barreiras, superar preconceitos e ainda assim fazê-lo com tanta maestria, simpatia, eficiência e elegância?

No mercado de trabalho, elas já garantiram seu espaço e continuam galgando diariamente mais conquistas. As mulheres, historicamente, têm salários relativamente menores do que os homens. Essa diferença vem diminuindo com o tempo. Uma pesquisa apontou que as mulheres recebem, em média, pouco mais de 70% do salário dos homens. Talvez essa seja uma das explicações lógicas para o aumento da ocupação feminina no mercado de trabalho. Negociando salário, o empresário enxerga economia, num primeiro momento. É a porta de entrada de que elas necessitam para mostrar força e capacidade

Mulheres são, sim, diferentes dos homens. Podem até não sê-lo aos olhos da Lei, mas seu temperamento e capacidade de desenvolver melhores relacionamentos se traduzem em competências fundamentais para o líder moderno, gestor de pessoas. As mulheres humanizam as relações de trabalho e ganham muito com isso.
Todos ganhamos.

O dito “sexo frágil” há muito deixou de ser a sombra de seu par masculino. As mulheres ocupam posições, recebem promoções e competem de igual para igual, e os homens que se cuidem. Considerando o fator sensibilidade, as mulheres estão muito à frente.

Há que se perguntar: onde elas arranjam tempo? Mesmo com todas as responsabilidades familiares e domésticas, as mulheres investem mais na sua formação que os homens.

A todas as mulheres, mães ou futuras mães, nosso respeito, carinho, amor e homenagem, com a transcrição sucinta de uma balada francesa, citada no livro A Beleza Salvará o Mundo (que trata de como experimentar o absoluto, a dimensão inerente ao ser humano), de Tzvetan Todorov:

“…a amante do rapaz lhe pede em troca do amor o coração de sua mãe. Este o arranca e, ao correr para sua amada, tropeça e o coração cai. E o coração fala. Eis que o coração diz: – Você se machucou, meu querido? …”

ISRAEL ARAÚJO
Diretor Executivo da unidade de Fortaleza da Véli Soluções em RH israelaraujo@israelaraujo.com.br – twitter: @israelaraujorh

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: