Falando da Semana que Passou

Fonte: Blog da Miriam Leitão

Resumo comentado das notícias da semana

Crise na Grécia piora – O país não consegue pagar sua dívida, talvez tenha que dar calote. É muito difícil aumentar impostos e cortar gastos num momento de recessão. A dívida assumiu tal proporção que não será reduzida só com ajuste fiscal. Será preciso também apoio dos bancos credores, mais tempo para pagar.

O que está em questão é o futuro do euro, como fica uma união monetária quando um dos países tem que fazer uma moratória da dívida. Isso que a Europa tem que responder nas próximas semanas.

Mais direitos para empregados domésticos – A OIT (Organização Mundial do Trabalho) aprovou que os empregados domésticos têm que ter os mesmos direitos dos trabalhadores do país. No Brasil, só 28% deles têm carteira assinada. A proposta é de aumento dos direitos, incluindo FGTS. Acho que é um passo na direção do progressso. Alguns dizem que aumentará o emprego, que a classe média não conseguirá pagar, mas o avanço é no sentido de valorizar esses trabalhadores.

Ata do Copom – Apesar de ter afirmado que o cenário para a inflação está mais favorável, o BC indicou na ata divulgada esta semana que mais aumento de juros vem por aí. Economistas apostam em alta de 0,25 ponto na reunião de julho.

Preços dos alimentos continuarão subindo – Documento da FAO, a agência das Nações Unidas para Alimento, e da OCDE, o clube dos ricos, divulgado hoje mostra que na próxima década os preços dos alimentos e das commodities vão ficar mais caros.

O Brasil pode ganhar com isso, porque é grande exportar, mas tem que conciliar aumento da produção com preservação do meio ambiente.

Sigilo dos documentos oficiais – O governo queria um sigilo limitado, mas houve pressões dos ex-presidentes Collor e Sarney para a aprovação do sigilo eterno. E o governo, aparentemente, está recuando da ideia inicial.

Economia americana – Números mostram que a inflação está subindo e a produção caindo, o pior cenário possível. A recuperação perde fôlego.

China – Já os dados da China animam mais. A redução do nível da atividade é lenta. A ideia de que poderia perder o ritmo de crescimento ficou mais afastada.

Stanley Fischer sai da disputa – A candidatura do atual presidente do BC de Israel foi anulada; o FMI alegou que ele tinha mais idade do que o permitido. Mais do que nunca, Christine Lagarde, da França, está na frente.

Minha Casa, Minha Vida 2 – O governo lançou esta semana a segunda etapa do programa que pretende construir 2 milhões de casas até 2014. Mas não se sabe o que fez com a primeira edição do programa, que está parado.

Senado dos EUA aprova fim de subsídio ao etanol – Ontem teve um fato interessante nos EUA. Na briga entre republicanos e democratas, que está acirrada nos últimos tempos, os americanos acabaram votando pelo fim do subsídio ao etanol. Isso é ótimo para nós, mas não será aplicado imediatamente, são necessárias novas votações. É bem possível que o lobby do etanol corra para tentar proteger esse subsídio.

Dívida americana – Ainda está em suspense a ampliação do teto da dívida. Se até agosto, o congresso não aprovar essa mudança, os EUA terão de fazer uma breve morátória, uma coisa estranhíssima.

Risco-país – Durante a semana, o ministro Guido Mantega comemorou o fato de que num tipo específico de medição da dívida brasileira, a compra do seguro contra um default da dívida, o risco americano ficou num dia maior do que o brasileiro. O impossível acontecendo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: