Zé Iscritório em: O Chefe João

Por Pedro Paulo Galindo Morales

Em todo escritório sempre existem aquelas historias de chefes que são contadas a todos os novatos que entram nas empresas.

Um desses chefes que tem suas historias contadas entre os funcionários é o Sr. João ex-gerente administrativo da empresa nos anos 80.

Conta-se que ele tinha mania de todo o final de expediente inspecionar se as antigas máquinas calculadoras Olivetti estavam desligadas, se não estavam ele a desligava, e amarrava o fio no pé da mesa, dizem que quem tinha o fio amarrado não esquecia mais de desliga-las.

Outra mania do Chefe João era ele mesmo apagar as luzes do escritório depois de inspecionar se tudo estava OK, em uma época que os departamentos das empresas eram “loteados” em divisória, se a luz estivesse acesa ele deixava um bilhete “amanhã apague a luz ao sair”. Foi num desses episódios que o Chefe João para evitar que a chave do almoxarifado ficasse desaparecida toda a noite, ordenou que a chave fosse colocada em um chaveiro especial, num pedaço de cano de ferro que era carregado para todos os cantos aonde o almoxarife fosse.

Outra historia que contam com frequência era a do pão, o Chefe João proibiu certa vez que se lanchasse nas salas, pois sujava muito e os farelos atraiam baratas que sujavam os documentos, faziam vez por outra um ninho nas caixas de documentos. A ideia encontrada para “driblar” o Chefe João foi transportar os pães para o lanche dentro dos malotes de correspondência sendo que o único problema era quando o pão estava quente.

Mas o Chefe João não era de todo chato, mesmo sendo de uma época onde o autoritarismo era marca registrada, sabia também ouvir seus funcionários, não se incomodava de dar explicações sobre as tarefas, elogiava um trabalho bem feito, defendia sua equipe contra quem quisesse desfazer de uma pessoa de sua equipe, nunca fugia de suas reponsabilidades e não gostava de “puxa-sacos” ao seu redor e sempre dizia que “o meu titulo é provisório” mas enquanto estava no cargo agia como “dono do negócio”.

O Chefe João já esta aposentado, mas seus ensinamentos e atitudes são validas no dia de hoje a não ser pelos seus exemplos de como resolver os problemas, que hoje não são mais validos e ainda por cima são constrangedores, se bem que em algumas situações o método “João” poderia dar certo. O que vocês acham?

Meu nome é Zé Iscritório e gosto de escrever sobre o que acontece no mundo dos escritórios.

Anúncios

2 Responses to Zé Iscritório em: O Chefe João

  1. Prezado Amigo pedro paulo:

    Essa série que você está publicando é extremamente interessante, pois suas histórias são bem humoradas, verdadeiras e explicativas. Estou tomando a liberdade de usar esses “cases” em sala de aula, se você permitir….é claro…
    Continue nos brindando com eles…..grande abraço

    Julio Cesar

    • editor do Site disse:

      Julio,
      È muito legal quando escrevemos textos que contribuam para o enriquecimento do conhecimento em sala de aula. Vejo que o ensinar não é apenas dar a matéria que esta nos livros, mas também é repassar experiências e exemplos. Pode continuar usando esses “cases” em sala de aula, sinto-me muito honrado.
      Um abraço
      Pedro Paulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: