Gestão dos Estoques. Validade de inventários anuais

Por Ari Lopes

Esta coluna é publicada aos Sábados

Na gestão de inventário a visão financeira tradicional não é suficiente para se obter a qualidade necessária nos controles.

Profissionais que acham adequado efetuar inventários anuais, ou mesmo por períodos menores podem estar incorrendo em grave erro. Muitas empresas efetuam inventários e ajustam automaticamente muitas variações. Nesses sistemas de trabalho as causas efetivas das variações não são trabalhadas no sentido de se ter eficiência, eficácia e melhoria contínua nos controles.

Assim como em outras áreas a gestão dos inventário requer melhoria contínua, e bons sistemas de controle devem se assemelhar a um caixa de banco, onde nenhuma variação é aceita.

É muito importante que as variações sejam medidas adequadamente. Desta forma recomenda-se que se somem as variações negativas e positivas independentemente do sinal, obtendo-se assim a variação absoluta.

Veja exemplo a seguir:

Variação Negativa – 5 milhões
Variação Positiva   – 4 milhões
Variação Total  ou
contabil                  – 1 milhão

variação absoluta   –  9 milhões   ( Esse número é que deve-se tomar para medir a porcentagem de erros nos estoques )

Supondo que o total dos estoques seja  50 milhões, a variação apurada corresponderia a 18%. Enquanto a variação contábil corresponde a 2%.

Empresas que realizam inventários uma vez por ano, podem estar enquadradas em pelo menos 2 situações:

* O sistema de controle é tão eficiente que não necessita de inventários mais frequentes. Essa sistuação é bastante rara;

* A empresa está defasada em termos de controle, pois os inventários precisam estar sempre corretos, e erros de inventários podem implicar em problemas graves, como vender o que não existe ou comprar o que não precisa.

As empresas industriais ou não precisam estar com inventários corretos todos os dias, e as empresas bem gerenciadas possuem sistemas de inventários rotativos, onde a acurácia dos inventários são medidas e as variações analisadas continuamente, e os problemas encontrados são trabalhados de forma a obter melhoria continua na gestão de estoques.

Implementei um sistema de inventários rotativos que com o tempo apresentava elevado nível de acurácia. Os inventários rotativos eram validados pela auditaria KPMG, que dispensavam a realização de inventários gerais. Efetivamente um investimento para a boa gestão dos inventários vale a pena.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: