É o que tem para hoje

 https://i0.wp.com/blog.ecoach.com.br/blog/wp-content/uploads/2011/05/kellyV1.jpg   Por Kelly C. Gallinari

Esta Coluna é publicada as Segundas Feiras

 “Pedro queria ser médico. Quando terminou o ensino médio, não teve dinheiro para pagar a faculdade. Revoltou-se. Estressado, não conseguia arrumar emprego. Pedro ainda não era um médico. Já com um emprego, infeliz e achando-se injustiçado, pouco fez para destacar-se e o reconhecimento tardou a surgir. Pedro ainda não podia ser médico. Dez anos depois, com o acúmulo de dissídios, pagou sua faculdade. Pedro não era médico. Chateado, pouco se dedicou aos estudos. Reprovou dois anos do curso de medicina. Finalmente, formou-se. Arrumou um emprego remunerado três anos depois. Pedro viveu 35 anos de infelicidade. Só foi  feliz depois dos 40. Que desperdício.”

Um dia, ouvi da minha avó: “Pensa grande, minha fia. Pensar pequeno é coisa de gente preguiçosa”.  Pois é, meu povo, grandes sonhos podem inspirar grandes realizações. Só que grandes realizações são constituídas de pequenos feitos. Tão importantes quanto os grandes sonhos.

Vejo muita gente frustrada em torno de suas expectativas. Em um trabalho de assessment que realizei há algum tempo, notei profissionais ansiosos por promoções, aumentos de salário, reconhecimento, metas ousadas de desempenho, sonhando com uma sala individual, participação no comitê executivo. A maioria, apesar de estarem traçando o caminho para seus objetivos, estava frustrada.

Faltava estas pessoas perceberem que momentos memoráveis (objetivo final) são feitos por conquistas diárias. Por vitórias pequenas, mas vitórias. E que merecem comemoração, sempre.

Se você quer ser um líder, deixar para comemorar apenas o dia que receber o cargo é o mesmo que desperdiçar inúmeros momentos de realizações. Como o dia que você entrou na empresa, que conheceu seus colegas de trabalho, que aprendeu a mexer no sistema, que mudou para um emprego melhor, que recebeu a promoção de assistente para analista, de júnior para pleno, que foi na primeira reunião, que ganhou o plano de incentivo, o dia que participou de um treinamento e ganhou conhecimento.

Se você quer conquistar alguém, comemore o olhar de canto de olho que ganhou na última balada, o primeiro telefonema surpresa, a bala que deixou em segredo nas suas coisas, o tchauzinho do outro lado da rua.

Quer comprar sua casa própria? Comemore, e muito, a semana que conseguir economizar com supérfluos, que conseguir aumentar o valor da poupança (seja qual for o valor), que se inscreveu em um projeto imobiliário, que comprou um consórcio, que pesquisou imóveis com seu marido.

Os sonhos precisam ser grandes, mas as expectativas, pequenas. Isto nos permitirá comemorar mais, o que nos trará mais motivação para continuar em busca do objetivo final.

E isto não é se conformar com pouco. É regar, diariamente, sua motivação de chegar lá. A meta final continua sendo o ponto de chagada. Mas se podemos renovar o sentimento de vitória ao longo do caminho, porque não fazê-lo?

E você, meu amigo leitor, o que tem para festejar agora? Não demore, comemore. É o que tem para hoje.

Abraços e até mais.

 Kelly Cavalcanti Gallinari – Coach

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: