Silvio Santos: O papel do carisma e da liderança do fundador nas Empresas Familiares

Domingos Ricca

Em comemoração ao 30º aniversário da rede televisiva SBT, o fundador Silvio Santos realizou um discurso abordando temas importantes sobre seu negócio. Durante sua fala, o empresário relatou a trajetória da empresa, sua história de vida e a mentalidade empreendedora, que o fez passar de camelô a banqueiro.

Segundo o empresário, o sucesso de um negócio depende da atitude adotada pelo fundador. “Se você não sonhar alto, se você administrar bem a sua empresa, com os pés no chão, não se preocupando nem com o primeiro colocado, nem com o segundo, nem com o último colocado, se você fizer aquilo que a sua intuição manda, e usar o bom senso, deixando de lado a vaidade, você tem todas as possibilidades de conseguir o seu objetivo”, afirmou.

Na ocasião, Silvio Santos também destacou o papel da perseverança e da luta pelos objetivos, além da importância que as dificuldades e os desafios representam para o aprendizado. “Só não consegue o seu objetivo (…) quem acredita que as coisas são fáceis”, declarou. “Todas as coisas são difíceis, todas as coisas têm que ser lutadas. Quando você consegue uma coisa fácil, desconfie. Porque ela não é tão fácil quanto parece”.

Para o especialista em empresas familiares, Domingos Ricca, a história do fundador, e um dos ícones mais populares da televisão brasileira, é marcada pelos princípios fundamentais na personalidade de um líder. “Silvio Santos possui o que chamo dos quatro pilares do fundador, que são: Palavra/Credibilidade, Perseverança, Carisma/Liderança e Cultura”, explicou o consultor. “Manter esse diferencial faz com que as empresas familiares se destaquem frente às demais organizações”.

Transferir essas características às próximas gerações é o ponto chave para a perpetuação da empresa familiar. Geralmente, a imagem que a própria organização apresenta frente ao mercado está diretamente relacionada à personalidade do fundador. “Para dar continuidade a essa imagem, o sucessor deve, além de ser capacitado ao cargo que irá assumir e compreender a importância da cultura e dos valores implantados na empresa”, assinalou Ricca.

Por esse motivo, a presença do fundador, como fonte de conhecimento, é essencial no processo sucessório. Ele é quem deve indicar a pessoa mais preparada para seguir o modelo de gestão adotado, sendo ela da família ou não.

Além disso, a proximidade do fundador auxilia a segunda geração na adoção de sua postura empresarial, já consolidada no mercado.

O carisma e a liderança, fortemente presentes na figura do apresentador Silvio Santos, não serão transferidas, mas sim conquistadas pelos sucessores no convívio com o patriarca.

A palavra, a credibilidade, a perseverança, a liderança e o carisma foram os pilares de apoio na formação do negócio, formando a cultura empresarial.

“Compreender e incorporar essa cultura, principalmente por meio das atitudes adotadas pelo fundador frente aos sucessos e insucessos, permite a perpetuação de um modelo de gestão empresarial”, afirmou Ricca.

Fonte: http://www.inteligemcia.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: