Tudo é gestão?

Por Edinaldo Afonso Marques de Mélo

Se você deseja transformar seus sonhos em realidade, comece a elaborar seu planejamento e tenha disciplina.

Uma amiga do facebook me indagou em um de seus comentários o seguinte: tudo depende de gestão? A resposta é positiva. Começa pela vida pessoal de cada um. Se você deseja transformar seus sonhos em realidade, comece a elaborar seu planejamento e tenha disciplina. Primeiro, transforme sonhos em metas, colocando no papel ou num computador aquilo que deseja alcançar. Mas não esqueça de definir data para início e fim de cada meta. Senão poderá ficar apenas no sonho ou na vontade. O motivo disso é uma pesquisa realizada em Harvard, uma das universidades mais conceituadas do mundo, que constatou a importância de fixar metas e tê-las por escrito, a fim de criar propósito mental e facilitar a concretização.

Imagine agora a sua família com um orçamento mensal a ser aplicado. Se não houver qualidade nos gastos, vai entrar no vermelho, passa a dever cartão de crédito e isto vira uma reação em cadeia difícil de chegar ao equilíbrio. Sempre que possível, poupe alguma coisa, por exemplo, no mínimo 10%. A gestão financeira familiar precisa ser bem executada.

Outra coisa importante: cuidado com seus paradigmas ou pontos de vista. São eles que determinam se seus resultados serão mais positivos ou menos. Então, tudo começa pela visão, que implica numa forma de comportamento e, por conseguinte, aquilo que você obtém.

Outro exemplo: para que se aprenda mais, para sair do conhecimento para a maturidade ou sabedoria, é preciso saber usar, simultaneamente, os dois lados da mente. Isto também é gestão, associada a inteligência emocional, atributo essencial dos grandes líderes.

Há pessoas que sequer administram elas próprias. Mas ocupam altos cargos – complexos e estratégicos, fazem “muito bem” a coisa errada. Essas pessoas não aprenderam ou não querem gerenciar com eficácia, fator decisivo nos dias de hoje.

Lembre-se que antes da gestão, vem a decisão política (a partir da visão e do caráter das pessoas). Os gestores que vocês conhecem nas organizações e empresas, na maioria dos casos, são pseudogestores, pois, em pleno século XXI, aplicam paradigmas do século XIX ou XX em suas decisões. Isto é comum em quase todos os órgãos públicos e algumas empresas privadas, inclusive dentro das universidades. Causa desmotivação crescente junto aos servidores, que passam a fazer apenas coisas rotineiras.

Muitas universidades e faculdades não formam profissionais para o século atual, porque a gestão acadêmica e administrativa é recheada de paradigmas ultrapassados. Com ausência de gestão moderna os resultados deixam de ser ainda melhores.

Seja na vida pessoal, família, bodega, padaria, time de futebol, condomínio, associação, sindicato, município, estado, país e no planeta terra de um modo geral, tudo depende de gestão. Posso garantir uma coisa: quem faz a diferença é a qualidade da gestão, que tem como base o caráter. Quando o gestor, primeiro lidera e depois gerencia, exemplos positivos são absorvidos pelos colaboradores, valores humanos próximos de princípios são postos em prática, formam-se culturas sadias e os resultados são alcançados em menor tempo e menos recursos.

Edinaldo Marques
Engº Civil, Professor e Consultor
Pós-Graduado em Administração de Empresas

Fonte:http://www.webartigos.com
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: