Zé Iscritório em: Caroneiro mui amigo

Por Pedro Paulo Galindo Morales

A carona no trabalho sempre foi algo complicado, aqui nos escritório já se tornou um habito as pessoas darem carona uma para as outras já que nem sempre é possível estar com o carro todo o dia.

Para mim a carona é algo que pode ser a solução para as grandes cidades já que diminuem os veículos que rodam pela cidade contribuindo para a melhora do transito e emissão de gases em países como os EUA, a carona é incentivada desde a Segunda Guerra Mundial, para economizar combustível e no Canadá as empresa incentivam o uso de caronas entre os funcionários.

O que às vezes acontece é o abuso desta carona como o que ocorreu com meu amigo Fernando e que todos ainda comentam.

Em mais um final de expediente, Fernando sempre leva de carona os colegas de trabalho para a casa ou para uma parada de ônibus mais próxima.

-Fernando vai para casa? Pode me dar uma carona?

-Posso sim Rui, vamos lá.

– Eu não costumo pegar carona, mas hoje meu carro esta na oficina e como sei que você mora para aqueles lados.

– Sem problema nenhum, quantas vezes você me deu carona, lembra aquele dia daquela chuva quando eu estava na parada de ônibus e você parou todo o transito apenas para me ajudar?

– E o guarda chuva não fechava e você se molhou todo ate conseguir fechar… e todos buzinando , foi engraçado.

Quando Fernando chega para pegar seu carro todos os que sempre pegam carona já estavam esperando eram as mesmas pessoas, mas Antônio tinha trazido André para aproveitar a corona, já que havia espaço no carro.

– Fernando da para levar o meu amigo André?

– Antônio, acho que cabe, é bem ai!

Couberam todos, estava meio apertado, mas se acomodaram no carro, quando dois quarteirões depois fura o pneu.

André que nunca pegou carona com Fernando foi o primeiro a descer.

– Estou atrasado vamos Antônio pegar um taxi, senão chegaremos atrasado! E foi embora sem se despedir e ainda por cima carregou Mariana para ajudar a pagar o taxi. Apenas Mariana deu um tímido tchau para Fernando como querendo falar o que eu faço para te ajudar.

Rui desceu do carro já foi logo pedindo para Fernando abrir o porta malas, pegou o macaco e chave de rodas e ajudou a trocar o pneu.

Fernando foi deixar Rui em casa.

– Rui desculpa o incomodo foi uma carona meio sem futuro ….

– Que nada! Imprevistos acontecem, até amanhã.

Depois disso Fernando pensou o quanto tem sido tonto por dar carona para esse pessoal, na hora que ele mais precisa ninguém ajuda!

Na manhã seguinte ele viu Mariana e curioso perguntou.

– Tudo certo, quem era aquele rapaz?

– Seu Fernando desculpa de ontem, o rapaz é um conhecido do Antônio, é um cara de pau, tivemos que dividir o taxi, Antônio e eu, pois ele saltou antes da faculdade!

– Tudo bem, mas tome cuidado sempre com esses e outros “caroneiros mui amigos”.

Mariana depois de uma semana voltou a pegar carona com Fernando, já Antônio envergonhado, vai de ônibus e André talvez continue pegando carona.

Meu nome é Zé Iscritório e gosto de escrever sobre o que acontece no mundo dos escritórios.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: