Uma guerrilha engravatada

Mundo Corporativo

Sandra Nagano

Esta coluna é publicada as Quintas Feiras

PREPARAÇÃO

Na Rússia, uma escola de business de Moscou vem causando muita polêmica entre outras instituições internacionais do gênero pela forma como ela pretende preparar os executivos que sairão de seus programas de MBA. Há algumas semanas, o site da revista The Economist publicou um artigo muito interessante sobre a Skolkovo Moscow School of Management – uma das escolas russas de business mais conhecidas no país e no exterior– que me fez refletir sobre qual seria o perfil de executivos de empresas que o mercado mundial espera receber nos próximos anos. Para a Skolkovo, eles seriam como guerrilheiros corporativos com habilidade de lidar com as adversidades e nebulosidades dos mercados emergentes.

“ECONOMIAS DIFÍCEIS”

Um dos decanos da escola, em entrevista ao The Economist, disse que a Skolkovo está preparando gestores para atuarem em “economias difíceis”, tais como a própria Rússia, China, Índia e Brasil. Em suma, os maiores países em desenvolvimento que dividem hoje a sigla Bric. O que ele quer mesmo dizer é que nesses países não há um ambiente de negócios saudável como nas economias desenvolvidas. E, portanto, os executivos que pretendem entrar nesses mercados devem estar preparados para lidar com jogatinas e a falta de ética de profissionais nem sempre bem qualificados. Ou melhor, eles devem dominar a “arte obscura” dos negócios. Pode até ser verdade a existência desse tipo de ambiente entre os Brics, mas generalizações sempre me incomodaram.

EXEMPLO?

Ao ler esse artigo, logo me recordei dos escândalos da última década no mundo dos negócios nas economias desenvolvidas. A maior já revelada se irrompeu durante a crise de 2008, no setor financeiro: basta lembrar do caso de Bernard Madoff, mega-empresário de investimentos que, durante anos, sustentou um esquema fraudulento que acabou por gerar um prejuízo bilhões de dólares a seus clientes e o próprio setor financeiro. Impossível de acreditar que ninguém soubesse dessa tramoia antes dela ser revelada. Ou seja, ambientes nebulosos de negócios também existem no “mundo desenvolvido”.

TEMEROSO

A Skolkovo vem trabalhando com o objetivo claro de criar executivos que tenham a habilidade de “fazer as coisas acontecerem” seja qual for os métodos que utilizarão para esse fim. Apesar de não concordar com métodos dessa instituição russa, acredito que a Skolkovo vem trabalhando em seus cursos com uma gestão teoricamente decrépita, mas com teor prático que ainda se pode ver vividamente no mundo dos negócios: a preparação dos executivos para uma guerra de territórios (mercados)
e interesses (lucros). É uma ideia temerosa, quando o mundo empresarial tende a caminhar (pelo menos na teoria) pela via da transparência dos negócios. Que a Skolkovo não faça escola por aqui.

HORA DO CAFEZINHO…

Agora é pra valer. A presidente Dilma Rousseff sancionou nesta semana a lei do aviso prévio proporcional com limite de 90 dias. Portanto, quem for demitido a partir de agora deverá levar em conta o tempo trabalhado na empresa com carteira assinada. Se não passar de um ano de serviços prestados, continua como antes, com os 30 dias de aviso prévio. Agora, a cada ano adicional de trabalho com carteira assinada numa mesma empresa se deve adicionar 3 dias de aviso até chegar ao teto de 90 dias (mais de 20 anos trabalhados). Ou seja, a rescisão poderá ficar cara para as duas partes (empregado e empregador), caso elas decidam por descumprir o aviso prévio. Há quem diga que a medida inibirá a rotatividade dentro das empresas. Bom, agora é esperar para ver.

CORPORATIVÊS

Se o diretor do setor lhe perguntar: “Você sabe a quantas andam o Bottomline da empresa?”. Não entre em pânico. Bottomline no corporativês pode significar perdas e ganhos ou ainda custos e lucros. Vai depender do contexto da conversa.

Sandra Nagano
nagano@opovo.com.br

Fonte: O Povoonline

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: