Resumo comentado das notícias da semana que passou

Fonte: Blog da Miriam Leitão

União fiscal a caminho – O acordo negociado entre os países da Europa reforça Maastricht, que estabelece o limite de 3% para o déficit e de 60% de dívida/PIB. Nesse momento, todos os países estão desenquadrados, inclusive a Alemanha.

A Inglaterra ficou de fora e isolada. República Tcheca, Suécia e Hungria estão voltando atrás, querendo aderir também.

Portanto, avançou o acordo na Europa, fortalecendo os mecanismos financeiros no curto prazo; a médio prazo, aprofunda o compromisso de união fiscal.

No entanto, isso não resolve o problema, a Europa continuará em dificuldades, tem muita coisa pela frente, mas é um avanço importante.

PIB do 3º trimestre fica estagnado – A economia brasileira não cresceu entre julho e setembro em relação aos três meses anteriores, como era esperado. O consumo das famílias, que vinha subindo sempre, caiu um pouco, assim como o investimento, o que é preocupante.

É possível que o 4º trimestre tenha um resultado mais positivo; mas os economistas estão revisando para baixo a previsão para o ano; muitos apostam em crescimento abaixo de 3%. É um número baixo, vamos nos lembrar, no entanto, que o mundo piorou muito, teve muita crise. Foi um ano difícil para todos os países.

Inflação e Copom – Puxada pelo aumento dos preços dos alimentos e dos serviços, a inflação subiu 0,52% em novembro, ficando acima da taxa de outubro (0,43%). Em 12 meses, acumula alta de 6,64%, ainda acima do teto da meta. Para ficar em 6,5% em 2011, o IPCA de dezembro terá de variar 0,50%, segundo previsão dos analistas.

Como falei hoje aqui, se a meta for ultrapassada, o BC terá de fazer uma carta, explicando à população por que não foi cumprida, renovando seus compromissos para o ano que vem. Essa é uma regra do sistema de metas de inflação.

BCE corta juros e anuncia medida para ajudar os bancos – Como estava previsto, o BCE cortou pela segunda vez seguida a taxa básica de juros, que caiu para 1%, mínima histórica. O objetivo é tentar reativar a economia. No mesmo dia, o presidente Mario Draghi anunciou a ampliação de empréstimos a bancos europeus, que estão tendo dificuldades para conseguir financiamento.

Novo Código Florestal – O Senado aprovou esta semana o projeto do novo Código Florestal, que é resultado de um processo democrático, mas representa um retrocesso. Haverá anistia a quem desmatou, ao contrário do que o governo e os defensores do texto dizem.

Ministro deixa o governo – Carlos Lupi, do Trabalho, pediu demissão no domingo. É o sétimo a deixar o governo.

Mais austeridade na Itália – O governo anunciou um pacote de austeridade no valor de 30 bilhões de euros. Há medidas duras, como a revisão de vários benefícios. Mostra que o país vai pagar o preço para reconquistar a confiança dos investidores.

Durban – Outro assunto importante da semana é a Conferência do Clima, que pode terminar com uma boa notícia. EUA e Brasil podem aceitar acordo proposto pela Europa, prevendo que todos os grandes emissores de gases do efeito estufa tenham metas compulsórias de corte. Além disso, o Protocolo de Kioto seria renovado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: