Descubra qual é o seu “horário nobre” para produzir bem!

Por Flávio Emílio

Esta coluna é publicada as Sextas Feiras e aos Domingos.

Quem costuma ver televisão já se acostumou a ouvir a expressão “horário nobre” para designar a faixa de tempo na qual a audiência aumenta substancialmente e, por consequência, o faturamento com a comercialização de espaços comerciais. Há veículos, inclusive, que concentram cerca de 80% da receita no horário nobre. No caso específico dos maiores canais de TV brasileiros, essa faixa vai das 18h à meia noite. Observe que as principais atrações são canalizadas para esse período do dia.

Vejo uma analogia interessante entre o fenômeno do horário nobre da TV e a rotina de trabalho de um profissional. Veja que em momento nenhum vou me referir à jornada formal de trabalho. A ideia é focar no fator produtividade. Para que você possa identificar qual é o seu horário nobre, vamos dividir um dia típico em quatro dimensões:

  • I – Matutina [6h-12h]: Período do dia em que, no geral, as pessoas estão com um nível de energia mais alto após um período de sono. Tem relação direta com o número de horas dormidas na noite anterior.
  • II – Vespertina [12h-18h]:Geralmente a faixa de horário preferida por profissionais que iniciam seu dia de trabalho um pouco mais tarde e atingem o pico de sua produtividade à tarde. Pode ser potencializado para alguns, por um pequeno repouso após o almoço.
  • III – Noturna [18h-0h]: São horas que sucedem o chamado “horário comercial” e que por isso, podem agregar um grande valor ao trabalho: foco nas tarefas. Em tese, o telefone chamará menos, você será menos interrompido e terá o ganho adicional de conseguir tudo isso sem precisar dormir tarde demais.
  • IV – Madrugada [0h-6h]: As primeiras horas de um novo dia são as preferidas pelo grupo de profissionais chamados de notívagos. Tem as mesmas vantagens do horário noturno, potencializadas pelo fato da maioria das pessoas estarem dormindo. A temperatura ambiente tende a ser bem mais agradável. Além disso, quem consegue ser produtivo nesse horário experimenta um diferencial competitivo interessante, pois pouca gente consegue se manter ativo e trabalhando bem na madrugada.

É bem possível que sua jornada de trabalho envolva dois ou até três das dimensões descritas nesse post. Ao conseguir identificar qual é o seu horário nobre, procure concentrar nele as tarefas mais importantes ou mesmo o trabalho mais rentável, deixando para as horas restantes outras atividades profissionais.

Flávio Emílio Monteiro Cavalcanti é administrador e Mestre em Gestão de Recursos Humanos .

http://dropsdecarreira.com.br/blog/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: