Semana teve queda dos juros, PIB e acordo na Grécia

Fonte: Blog da Miriam Leitão

Resumo comentado das notícias da semana que passou.

A semana termina com o fechamento do acordo da Grécia com os credores privados e agora está sendo liberada aquela parcela do empréstimo prometido para a realização do acordo. Foi uma semana cheia.

SEGUNDA-FEIRA

Focus sobe pela terceira semana seguida as projeções de inflação para 2013. Há um mês estava em 5%, agora está em 5,2%.

Vladimir Putin venceu as eleições na Rússia no primeiro turno, mas com várias acusações de fraude, no que se tornou comum na chamada democracia russa.

Henrique Meirelles assume o comando do JBS.

O assessor internacional da presidência, Marco Aurélio Garcia, dá entrevista dizendo que os juros vão cair. Levou bronca da presidente Dilma.

China reduz a meta de crescimento do PIB para 7,5% este ano. É a primeira vez em oito anos que o governo faz uma projeção menor. Eles sempre superam, mas é um sinal de que o país vai buscar taxas menores, e se voltar para o mercado interno. A projeção de crescimento da exportação ficou em 11% contra alta de 22% do ano passado.

TERÇA-FEIRA

Em encontro, a presidente Dilma Rousseff e a chanceler alemã Angela Merkel discordaram publicamente sobre as ações dos bancos centrais dos países ricos. Dilma reclamou do que ela definiu muito bem como tsunami monetário, e a alemã reclamou do protecionismo brasileiro.

Divulgado o PIB fechado de 2011, que cresceu 2,7%. A indústria teve o pior resultado (1,6%), e a indústria de transformação foi só 0,1%. Serviços cresceram 2,7% e agropecuária 3,9%. Taxa de poupança e taxa de investimento caem em relação ao PIB.

QUARTA-FEIRA

Produção industrial cai 2,1% em janeiro, começando o ano mal.

Copom reduz juros com corte maior, de 0,75%, jogando a Selic para 9,75%. Aproveitou a janela de oportunidade aberta pela queda da inflação e também atende à conjuntura criada pelo baixo PIB e pelo excesso de liquidez internacional, o tal tsunami.

Apple lança o Ipad 4: é o mesmo só que muito mais veloz

QUINTA-FEIRA

Mercado reavalia projeções e reduz corte de juros da Selic.

SEXTA-FEIRA

Grécia passa a semana inteira negociando a adesão de credores ao calote negociado, e acaba conseguindo na manhã desta sexta um grande acordo. Vai ser perdoada uma montanha de dívida: US$ 130 bilhões. É o maior calote da história, superando o da Argentina. Como parte da engenharia financeira está saindo o empréstimo prometido pelos países do euro para que ela possa dar o primeiro pagamento da nova dívida.

Saiu o IPCA de fevereiro: ficou em 0,45%, caindo em relação a janeiro e derrubando um pouco mais o acumulado em  12 meses.

Na França, um vilarejo inteiro do século XVI foi colocado à venda e o lance mínimo era 300 mil euros, o que mal dá para comprar um apartamento de dois quartos no Rio, se a localização na Zona Sul não for muito boa. Não apareceu comprador. Há alguma errada com os dois países. Aqui, excesso de valorização de imóveis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: