Quem é “bom” precisa de marketing pessoal?

Por Flávio Emílio

Esta coluna é publicada as Sextas Feiras e aos Domingos

Muitos costumam criticar o chamado “marketing pessoal”, considerando-o como pura e simples autopromoção. Uma afirmação que ilustra bem esta linha de pensamento foi dita por um alto executivo brasileiro que atua em um banco americano: “Marketing Pessoal só é usado por pessoas que não têm resultados a apresentar”. Segundo este raciocínio o profissional que tem conhecimento técnico, habilidades, competências e sobretudo realizações e conquistas, não necessita lançar mão de estratégias de marketing, pois os resultados alcançados na carreira se encarregam de demonstrar a capacidade do profissional. Curioso é que, apesar de rechaçar qualquer estratégia de marketing pessoal e de ter excelentes resultados obtidos em sua carreira, o autor da frase costuma aparecer com certa freqüência em revistas de circulação nacional, voltadas para o segmento de negócios e carreira.

Eu diria que o marketing pessoal é parte de uma estratégia que pode ser decisiva para o profissional conquistar seu espaço no mercado. Apesar de eficaz, deve ser realizado com muita prudência, pois, se utilizado de forma inadequada você perceberá que sua imagem ficará prejudicada e desgastada perante seu público-alvo. Assim, recomendo que você evite o perigo de recair para um dos dois extremos :

  • Desprezar a necessidade de construir uma imagem positiva no mercado. Concordo que os resultados que você alcança têm um grande poder de mostrar quem você é, profissionalmente. No entanto, seus esforços de marketing pessoal poderão tornar estes feitos e realizações conhecidos para um número maior de pessoas e empresas. É importante construir uma imagem sólida perante seu meio profissional. Responda rápido: quando citam o seu nome, qual idéia que as pessoas normalmente têm? “Ah! conheço sim. É altamente competente e íntegro. Realmente um grande profissional, pois tem realizado um execelente trabalho na área de …”. Se for nesses termos, ótimo. No entanto, comece a se preocupar se a resposta for: “Nunca ouvi falar. Se ele é bom mesmo, onde estão os resultados obtidos ?”
  • Achar que marketing pessoal é sinônimo de estrelismo. Se o extremo do anonimato é perigoso, considere o da auto-promoção três vezes pior. Se você realmente não tem, ainda, uma bagagem de conhecimentos, habilidades e competências a apresentar, recomendo que não inverta a ordem. Procure em primeiro lugar formatar e dar conteúdo ao seu produto, para depois estabelecer estratégias de construção de uma imagem positiva perante o mercado. Os que negligenciam esta necessidade, são facilmente “desmascarados”, na medida em que, apesar de toda a “fama”, não demonstram competência e equilíbrio para lidar com situações que requerem a intervenção de um profissional eficiente e capaz de gerar resultados. A auto-promoção gera descrédito e pode colocar o profissional em um posição ridícula perante o mercado, na medida em que passa a ser visto apenas como um falastrão, a quem não se deve dar muita atenção.

Em assuntos controvertidos como este é fundamental procurar o ponto de equilíbrio. A estratégia do avestruz, de esconder a cabeça pode fazer com que se percam excelentes oportunidades, simplesmente porque a falta de visibilidade impede que o seu mercado lhe conheça. A estratégia do “contador de estórias” é vazia, pois chama atenção apenas para a embalagem e a imagem de um produto que não tem um conteúdo condizente com a expectativa que ele gera. Na próxima semana estarei falando a respeito de estratégias para achar o equilíbrio e utilizar o marketing pessoal como um poderoso diferencial para sua carreira.

Flávio Emílio Monteiro Cavalcanti é administrador e Mestre em Gestão de Recursos Humanos .

http://dropsdecarreira.com.br/blog/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: