O homem, suas luzes e sombras

Por ivan Postigo

Esta coluna é publicada as Quartas Feiras.

Um dos trabalhos que desenvolvemos é gravação de vídeos com conceitos empresariais. São dicas para administração de empresas e jornais com as principais notícias econômicas. Esses materiais e os artigos que escrevemos têm como foco educação para condução das empresas.

Acreditamos que um país se desenvolve com educação para gestão. Educação gera competência. Competência conduz à excelência administrativa e excelência administrativa  à um futuro melhor.

Nossa crença, nosso norteador: “Os filhos dos vizinhos terão tanta influência quanto nós, senão mais, na educação dos nossos filhos, então se não for por amizade, bondade, humanidade, espiritualidade, que seja por sensatez. Vamos torcer e ajudá-los para que sejam bem-sucedidos.”

Ajudar é ensinar a pescar, não viciá-los para que nos esperem chegar com o cesto de peixes.

Dias desses, ao nos prepararmos para gravar, acompanhados de algumas pessoas que queriam aprender alguns detalhes, tivemos que posicionar os refletores, pois havíamos desmontado tudo para alguns ajustes.

No processo de gravação, iluminação é um detalhe importante, delicado e trabalhoso. Luz de mais deixa a imagem muito clara e cheia de brilhos, luz de menos cria sombras.

Luz, posicionada em um lado só, também projeta sombras, então há uma série de detalhes que têm que ser tratados.

À medida que os ajustes eram feitos, um conceito muito interessante começou a tomar forma.

Como iluminamos nossas vidas, empresas e carreiras?

Sem luz haverá brutal escuridão, quando acrescentamos um leve facho começamos a projetar sombras. Se lançarmos com intensidade, ofuscamos as pessoas mais próximas e geramos sombras que estas não poderão ver.

A cada mudança nos holofotes, comentários eram acrescentados. Então, em um dado momento, o objeto da filmagem estava cercado de luzes na intensidade correta e permitia a captação de imagem bem nítida, com cores reais.

Uma pequena correção precisava se feita e luz leve luz foi lançada do topo. Pronto, tudo resolvido para gravar, mas paramos. Os comentários que se seguiram precisavam ser anotados.

Para todos, qual era a luz mais importante?

Não havia um holofote que merecesse maior consideração. Todos iluminavam e deixavam sombras, indicando que essas precisavam de outros holofotes, com luzes adequadas, para que fossem retiradas!

Sem estas ao redor, nem todas as luzes sobre nossas cabeças permitiriam uma boa captação de imagem.

Que raciocínio simples, lógico e interessante: “Sua imagem será bem captada quando as luzes que o cercam permitirem eliminar todas as sombras”.

Uma lição para o dia-a-dia, afinal quando luzes sobre você projetarem sombras vá em busca daquelas que podem eliminá-las.

Perceba que o conhecimento sempre abre as portas de um mundo que não sabíamos existir e sobre o qual, descobrimos, precisamos aprender mais.

Sempre nos esforçamos para lançar luzes sobre nossas cabeças, estudando, nos dedicando ao que fazemos, mas estas não superarão a capacidade de iluminação de todas aquelas que nos cercam.

Luzes nos destacam e iluminam caminhos, mas não podemos nos deixar ofuscar pelos brilhos que nos impedem de ver as sombras. Afinal, adiante dessas, pode existir uma escura estrada.

 A grande lição que todos aprenderam, naquele dia que era dedicado apenas à algumas filmagens, é que as luzes que nos cercam certamente afastarão as sombras que nos acompanham.

Ivan Postigo é Diretor de Gestão Empresarial da Postigo Consultoria Comunicação e Gestão, Articulista, Escritor e Palestrante.

www.postigoconsultoria.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: