O exemplo da Alemanha

68.jpg

A Alemanha é um país que não tem custos baixos, como a China, e mesmo assim conseguiu manter uma base industrial competitiva ao longo do tempo. Apesar da importância do mercado financeiro, sua indústria representa 28% do PIB, cresceu quase 7% em 2011.

por Denize Bacoccina

A indústria brasileira está alarmada. Nas últimas décadas, o setor viu sua participação no PIB diminuir de quase 30%, de meados dos anos 1980, para 14,6%, no ano passado, o menor nível desde o início do surto de industrialização do País, a partir de 1956, no governo JK. O PIB cresceu pouco em 2011, apenas 2,7%. Mas o consumo das famílias aumentou mais, passando de 40%, e a produção industrial teve uma expansão de míseros 0,3%. Quem olha apenas os números da indústria – ou ouve os seus representantes, especialmente os de São Paulo – pode pensar que o Brasil voltou às chamadas “décadas perdidas” do fim do século 20. Mas os números de consumo, renda e emprego mostram uma realidade diferente.

Artigo – ISTOÉ Dinheiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: