Senso de urgência ou imediatismo… Qual a melhor opção?

 

Por Flávio Emílio

Esta coluna é publicada as Sextas Feiras e aos Domingos.

Não há dúvidas que vivemos a era do instantâneo, do imediato, do express. Ao longo dos anos, nossos cérebros foram condicionados a esperar resultados em segundos. Isso se reflete no stress diante de uma conexão de rede um pouco mais lenta, uma fila de caixa eletrônico que cresce por conta de alguém menos desenvolto ou ainda a ansiedade por uma resposta a um SMS que teima em não chegar após “longos” cinco minutos…

A pergunta que faço é: essa imersão no mundo do instantâneo nos ajuda ou atrapalha? Penso que há duas dimensões a analisar.

A primeira é o risco de transformar a vontade de receber respostas rápidas em imediatismo. Profissionais que sofrem desse mal acabam  agindo movidos pela ansiedade, que vai gerar, certamente, decisões e ações precipitadas que serão motivos de arrependimento em um futuro próximo.

A grande ideia é procurar canalizar expectativas para desenvolver uma habilidade altamente valorizada hoje em dia: o senso de urgência. Funciona como uma espécie de centelha que “acende” nossa produtividade. Quem tem, direciona sua energia para o querer, o resolver, o criar, sem ficar adiando nada, sem “enrolar”, desperdiçar tempo ou mesmo dar desculpas estúpidas para não produzir.

Se bem dosado, o senso de urgência fará muito bem, pois nos tornará mais realizadores em nossas atividades, mantendo a preguiça – que é a síndica da “zona de conforto”, bem longe, numa distância segura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: