30 anos depois o pioneiro Edson Queiroz deixa saudade

Edson Queiroz dizia sobre o trabalho: “sempre à disposição, 24 horas por dia, seja para o que for”

Na apresentação do livro “Edson Queiroz – Um Homem e Seu Tempo”, dona Yolanda Queiroz escreveu com comovente precisão: “Infelizmente a sua vida foi curta para a medida dos seus projetos”. Personagem incontornável na história do Ceará, o industrial Edson Queiroz despediu-se prematuramente há 30 anos. No entanto, sua vocação empreendedora segue como exemplo e inspiração. O empresário contribuiu para o progresso de uma região considerada difícil em seu tempo. Ao aceitar o desafio, provou que o Nordeste não apenas era viável, como também um polo de riquezas. Sua trajetória foi marcada pela ousadia empresarial com ações de vanguarda na realização (e posterior diversificação) de seus investimentos. Um trabalho que resultou em empregos, geração de renda e produtos de qualidade.

Vida e vocação

Edson Queiroz nasceu em 12 de abril de 1925, na cidade de Cascavel (a 60 quilômetros de Fortaleza), pequena localidade distante dos eixos da ainda incipiente industrialização nacional. O primogênito de Genésio e Cordélia Antunes Queiroz deu os primeiros sinais de seu tino para os negócios logo na juventude, quando se associou às atividades comerciais do pai em Fortaleza.

Em 1941, Edson teve a primeira grande ideia que mudaria sua vida. Em plena Segunda Guerra Mundial, as importações estavam praticamente suspensas, já que se temia o ataque de nazistas aos navios mercantes. Ele encontrou uma alternativa: a utilização de pequenas embarcações que o exército alemão ignorava pela insignificância. A tática deu certo e produtos diversos eram exclusivos do catálogo de pai e filho na cidade.

Após o fim da Segunda Guerra Mundial, começou o voo solo do jovem Edson – que havia sido batizado em homenagem ao inventor norte-americano Thomas Edson. Com as bênçãos do pai, trilhou seu próprio caminho, investindo na importação de automóveis dos Estados Unidos para venda no Rio de Janeiro. Além disso, criou a Loteria Estadual do Ceará e abriu um centro comercial na Praça do Ferreira, na capital cearense.

Foram esses empreendimentos que viabilizaram o investimento no grande negócio da sua vida, o comércio de gás de cozinha. Nesse momento, o empresário mostrou ter (de sobra) uma característica essencial a um pioneiro: visão de futuro. Naquela época, muitos julgavam ser um enorme risco apostar na importação para um mercado de donas de casa quase sem botijões e ainda acostumadas ao fogão a lenha.

O que para a maioria podia parecer uma “barca furada”, para Edson Queiroz era um sinônimo de oportunidade. Com coragem e determinação, apostou todas as suas fichas no gás de cozinha. Vendeu sua parte nos demais negócios do pai e dedicou-se com afinco a superar as dificuldades, começando a vender também fogões e firmando parceria com o único fabricante brasileiro de botijões.

Depois disso, o industrial criou a Esmaltec para fabricar seus próprios fogões, uma empresa marítima para transporte de suas mercadorias e passou a produzir também botijões. O Grupo Edson Queiroz é a prova mais visível de seu talento empreendedor: hoje, a holding soma empresas atuantes em diversas áreas: na distribuição de gás, água mineral, refrigerantes, sucos, metalurgia, agropecuária, agroindústria e imóveis.

Visionário, o empresário não poupou esforços para deixar sua marca no desenvolvimento do Ceará. Suas realizações foram múltiplas, e não somente na área industrial. Edson Queiroz se destacou também pelo seu papel na disseminação do conhecimento, da inteligência e do saber, por meio de dois importantes polos, que receberam especial atenção de seu fundador: a Universidade de Fortaleza (Unifor) e o Sistema Verdes Mares.

Concretizando seu desejo de ampliar as possibilidades de acesso ao ensino superior no Ceará, o empresário criou a Fundação Edson Queiroz, entidade oficialmente instituída em 26 de março de 1971, encarregada de fundar e gerir a Unifor. A criação da universidade veio confirmar a opinião de seu fundador, para quem educação era “gênero de primeira necessidade e investimento prioritário”.

A Rádio Verdes Mares, adquirida pelo empresário em 1959, é apontada como o embrião do grupo de comunicação. Em 31 de janeiro de 1970, o empreendedorismo de Queiroz dava mais um fruto, com a inauguração da TV Verdes Mares. Oito meses depois, a emissora alcançaria o primeiro lugar da audiência, status que mantém até hoje. A Rádio Verdes Mares FM, por sua vez, nasceu em 1976.

O grupo de comunicação ainda não estava completo. Em dezembro de 1981, Edson Queiroz uniu esforços para fundar o jornal impresso Diário do Nordeste. O sonho acalentado durante muito tempo, de dotar o Ceará de um periódico moderno e abrangente, foi seu último empreendimento. Seus herdeiros deram continuidade à ampliação do Sistema Verdes Mares, com a TV Diário, inaugurada em 1998.

O professor Jacques Marcovitch, da Universidade de São Paulo (USP), incluiu Edson Queiroz em suas pesquisas sobre os pioneiros e empreendedores do Brasil – que geraram uma série de três livros e uma exposição (atualmente em cartaz no Espaço Cultural Unifor). Ele lembra que há uma frase do cearense que resume sua disposição para o trabalho: “estou sempre à disposição, 24 horas por dia, seja para o que for”.

Foi assim nos ramos simultâneos a que se dedicou. Ao falecer em um acidente aéreo, em 1982, no auge de sua criatividade e força produtiva, controlava 24 empresas e empregava diretamente 10.312 trabalhadores. Um legado que continua em expansão, com sua viúva, dona Yolanda, e herdeiros, sem jamais perder de vista a memória e o exemplo de seu criador, um homem que dedicou seus 57 anos de vida ao desenvolvimento do Ceará.

Fonte: Diário do Nordeste

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: