A tecnoangústia do quanto é necessário saber

Por Renato Bernhoeft

Num mundo em que as pessoas são cercadas de informações por todos os lados, não saber nada sobre certos assuntos pode ser tão importante para a saúde mental quanto o silêncio o é para a música.

Uma das avaliações que em muitas circunstâncias torna-se provocativa ao longo da vida é o quanto podemos – e devemos – saber. Com o crescimento da velocidade dos meios que nos dão acesso às informações foi criada inclusive uma expressão para caracterizar este sintoma. Ela se tornou conhecida como a ‘tecnoangústia’.

O excesso de informação provoca a angústia típica dos tempos atuais e leva à conclusão de que, às vezes, saber demais é um problema. Continue lendo “A tecnoangústia do quanto é necessário saber”